Rua Borges de Figueiredo, 303 – Sala 313 - São Paulo-SP 995089275 11 2062-6798

ATITUDE SUSPEITA

Gostou? compartilhe!

ATITUDE SUSPEITA

Na maior parte dos roubos em condomínios, os meliantes fazem levantamentos antecipados junto ao local do crime a fim de planejar a ação. Destacaremos, a seguir, situações em que as pessoas podem estar em atitude suspeita e que demandam observação minuciosa por parte de todos os integrantes do condomínio e que auxiliam na prevenção:

• Aparentes funcionários da Companhia Telefônica, de Água e Esgoto, de Energia Elétrica, de entrega de Gás, etc., que simulam consertos a serem executados;

• Pessoas que prestem muita atenção ao condomínio, observando sua portaria ou garagem;

• Indivíduos que demonstrem muito interesse pelo sistema de segurançado condomínio;

• Técnicos (telefone, eletricistas, gás, eletrodomésticos, serviços gerais, etc.) que insistam em entrar no condomínio dizendo terem sido solicitados para consertos nas residências;

• Pessoas muito bem vestidas e extremamente simpáticas que se fazem passar por compradores de imóveise que procuram ganhar a confiança dos porteiros para entrar no prédio;

• Indivíduos que circundam um veículo (quando estacionado)  e/ou pareçam aguardar a chegada do dono para apanhá-lo;

• Estranhos funcionários, com perfis suspeitos, encarregados da leitura de relógios de luz e água que, por sua localização, tenham que adentrar o condomínio;

• Motoristas ou motoqueiros que se aproximem de moradores ao entrarem no condomínio;

• Pessoas em grupo ou mesmo isoladas que procurem aproximação física de moradores nas proximidades do condomínio;

• Veículos estacionados nas imediações do condomínio por muito tempo, com pessoas em atitudes suspeitas em seu interior, principalmente à noite;

• Telefonemas de pessoas estranhas que solicitam informações confidenciais e pessoais de moradores ou de funcionários do condomínio;

• Desaparecimento de correspondências da caixa do correio do condomínio;

• Pessoas que resistam quando lhes é solicitado algum documento de identidade na portaria;

• Indivíduos  bem trajados que se fazem passar por pessoas de classe social elevada, intitulando-se doutores ou mesmo autoridades, forçando sua entrada no condomínio, intimidando os porteiros;

• Pessoas na rua simulando acidentes e que pedem socorro, solicitando, inclusive, para entrar no condomínio, a fim de ligar para os órgãos de emergência, o que pode ser uma armadilha ou cilada;

• Entregadores de pizzas, flores, refeições, etc., e mesmo de encomendas não solicitadas, que desconhecem o nome e o endereço correto do morador.

Para tanto os funcionários e moradores deverão redobrar a atenção a essas e outras situações a fim de acionarem a Polícia Militar, pelo telefone 190 ou de uma Companhia ou mesmo de uma Base Comunitária de Segurança próximas, para averiguar a atitude suspeita das pessoas envolvidas, prevenindo assim possíveis delitos a serem cometidos.

 

(*) JOSÉ ELIAS DE GODOY é especialista de Segurança em Condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”.Fale com ele pelo e-mail elias@suat.com.br 

 



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Suat Whatsapp Suat