Rua Borges de Figueiredo, 303 – Sala 313 - São Paulo-SP 995089275 11 2062-6798

MEDIDAS BÁSICAS PARA SE PREVENIR CONTRA TENTATIVAS DE INVASÃO EM CONDOMÍNIOS

Gostou? compartilhe!

MEDIDAS BÁSICAS PARA SE PREVENIR CONTRA TENTATIVAS DE INVASÃO EM CONDOMÍNIOS

Atualmente, os meliantes não têm poupado esforços a fim de alcançarem seus objetivos delituosos em condomínios, quer seja escalando a parte externa do prédio ou saltando muros, quer seja entrando pela portaria principal, através do emprego da violência, tendo como seu principal aliado o fator surpresa ou, até mesmo, utilizando-se das mais inusitadas maneiras para enganar condôminos e/ou funcionários.

Suas sutilezas são utilizadas para que, ao adentrarem o condomínio, possam realizar invasões de domicílios, furtos, roubos, sequestros entre outros crimes, causando medo e pânico nas pessoas.

Portanto, nestes casos, devem ser adotadas as seguintes precauções:

• Manter todas as portas e/ou portões fechados, mesmo que um indivíduo estranho force sua entrada por estes meios;

• Acionar a Polícia Militar, através de seu telefone de emergência (190), passando todos os dados e informações corretos, conforme orientação anterior;

• Acionar o alarme sonoro ou o botão de pânico, se for o caso;

• Avisar o síndico, os moradores, bem como os demais funcionários para que evitem sair das residências ou de seus postos de trabalho, a fim de não se tornarem vítimas dos assaltantes;

• Não permitir que nenhuma pessoa estranha adentre ao condomínio durante o desenrolar dos fatos;

• Adote uma vaga de emergência na garagem para situações de perigo, sendo que, por exemplo, quando um morador for assaltado na rua e o meliante o obriga a levá-lo até sua residência, aquele deve conduzir seu veículo até sua vaga dotada de um sensor que avisará o porteiro sobre o perigo, e este tomará as demais providências;

• Crie uma senha de emergência onde uma frase pode ser definida como indicativa de perigo, que seria dita ao porteiro quando o morador for entrar no condomínio acompanhado de um ladrão, sendo que o funcionário tomaria as providências cabíveis para o caso;

• Nos poucos condomínios residenciais e nos comerciais que possuem heliponto, recomenda-se que, no acesso à cobertura, seja instalada uma porta estilo corta fogo altamente resistente e que fiquem fechadas e trancadas através de barras anti pânico internamente assim como possuam sensores PJ nestas, além de serem instalados câmeras de CFTV em pontos estratégicos do heliponto, tudo para prevenir-se invasões por este ponto;

• Nos casos de possíveis invasões radicais, onde os delinquentes colocam cabos aéreos entre prédios para atravessarem de um lado para outro, os acessos aos telhados devem ser fechados com portas ou grades internas, além das medidas citadas no item anterior;

• Caso surpreenda um meliante escalando ou pulando o muro, ainda do lado externo, grite bem alto ou faça bastante barulho, sem ser avistado, de maneira que possa ser ouvido e percebido pelo ladrão e por outras pessoas;

• Ao chegar à Polícia, facilite sua ação fornecendo subsídios concretos para sua atuação.

Torna-se oportuno lembrar que para se ter a segurança próxima do ideal as pessoas precisam mentalizar que a verdadeira proteção inicia-se com a Prevenção, pois através desta, é que se consegue evitar que os fatos delituosos ocorram; no entanto, havendo falhas preventivas, situações de risco tornam-se  iminentes e reais, necessitando-se usar meios repressivos, a fim de repelir tais agressões, onde não se pode desconsiderar o perigo, em caso da falha de tais meios, podendo haver danos irreversíveis a suas possíveis vítimas.

Visto isto chega-se a seguinte conclusão:

 

”  PREVENIR  É SEMPRE O MELHOR E MAIS SEGURO MÉTODO PARA A SEGURANÇA DE TODOS NÓS. “

 

(*) JOSÉ ELIAS DE GODOY é especialista de Segurança em Condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”.Fale com ele pelo e-mail elias@suat.com.br 

 



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Suat Whatsapp Suat