Rua Borges de Figueiredo, 303 – Sala 313 - São Paulo-SP 995089275 11 2062-6798

FALSOS PRESTADORES DE SERVIÇOS

Gostou? compartilhe!

FALSOS PRESTADORES DE SERVIÇOS

Um assalto ocorrido em condomínio, onde uma quadrilha invadiu um condomínio  no Alto de Pinheiros, bairro nobre da Capital/SP. O fato foi veiculado pela imprensa da seguinte forma:

Quadrilha é presa na Zona Norte de SP após roubo a condomínio. Sete homens foram presos, nesta sexta-feira (18), no bairro de Casa Verde, na Zona Norte de São Paulo, pelo roubo de euros, dólares, reais, celulares e joias dos moradores de um prédio em Alto de Pinheiros, na Zona Oeste, pela manhã. … O crime aconteceu às 6h. O porteiro foi rendido pelos homens, que usavam máscaras cirúrgicas para não serem reconhecidos. Um a um, os moradores que desciam pelo elevador e os funcionários que chegavam para trabalhar eram dominados pelo grupo…. De acordo com a polícia, ao menos um integrante da grupo já fez serviços no prédio e conhecia a rotina do lugar. (Fonte: //g1.globo.com/, de 18/03/2016).

Mais uma vez percebemos que as quadrilhas estão se utilizando dos mais diversos pretextos  para entrarem, ardilosamente, nos condomínios, aproveitando-se de algumas falhas básicas no Sistema de Segurança para invadirem e cometerem seus atos delituosos, quer sejam nos apartamentos, quer sejam nas áreas comuns.

Para tanto é importante relembrar que as pessoas estranhas só entram no condomínio devidamente autorizadas pelos moradores, e isto diz respeito, também, aos prestadores de serviços em geral. Portanto,  o porteiro ou mesmo o zelador deverão, sempre, procurar certificar-se quem realmente é a pessoa que está querendo entrar no condomínio, e para isto deverão identificá-los, do lado externo do edifício,  verificando sua identidade pessoal, analisar se possui crachá da empresa prestadora de serviço além de confirmar a solicitação com o condômino, tudo antes de liberar sua entrada.

Além disto deve-se observar a atitude e a maneira de agir destes prestadores de serviço, tomando-se cuidado com as perguntas que forem feitas por estes; os locais por onde circulam no interior do prédio; a curiosidade sobre os moradores, seus bens, veículos e funcionários assim como as indagações sobre os sistemas de segurança do condomínio. Deve-se, em caso de dúvida, chamar imediatamente, o zelador, o síndico ou mesmo o morador contratante a fim de informá-los sobre tais procedimentos suspeitos e dirimir possíveis desacertos a fim de não comprometer a segurança do condomínio.

Caso a dúvida persista, o funcionário ou mesmo os moradores deverão acionar a Polícia Militar, pelo telefone 190, a fim de que uma viatura vá até o condomínio para checar o que está sendo informado pelos supostos prestadores de serviço.

Diante disto fica claro sobre a prudência em se contratar bem os colaboradores do condomínio e domésticos, objetivando dificultar o aliciamento de tais pessoas para atuarem em conjunto com a quadrilha a fim agirem como informantes e facilitarem a invasão do prédio. Cabe lembrar sobre importância em qualificar  os funcionários bem como manter constante orientação dos moradores visto que somente com conhecimento é que se minimizariam  fatos semelhantes, onde ladrões se aproveitam do despreparo dos colaboradores condominiais e descuido dos condôminos para agirem e obterem sucesso em suas ações delituosas contra os prédios, reforçndo que o aperfeiçoamento dos empregados, não é uma despesa perdida, mas sim um investimento que reverterá em forma de benefícios ao próprio condomínio.

 

(*) JOSÉ ELIAS DE GODOY é especialista de Segurança em Condomínios e autor dos livros “Manual de Segurança em Condomínios’’ e “Técnicas de Segurança em Condomínios”.Fale com ele pelo e-mail elias@suat.com.br 

 



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Suat Whatsapp Suat